Antropologia do Nascimento

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011 as 15:43

As antropólogas Robbie E. Davis, do Canadá, e Mia Georges, dos Estados Unidos, visitaram o Hospital Sofia Feldman dia 5 de dezembro, para conhecerem um dos sítios de pesquisa escolhido pela IMBCO (Organização Internacional para o Nascimento Mãe-Bebê), com sede no Canadá. A visita também teve como objetivo a realização de entrevistas com médicos brasileiros envolvidos com a humanização do nascimento, para  a redação de um artigo. Numa segunda etapa, passarão a falar com médicos de outros países. Do Sofia, participaram das entrevistas os obstetras, Dr. João Batista de Castro Lima e Dr. Ivo de Oliveira Lopes, diretor administrativo da instituição.

Outros hospitais do mundo foram indicados pela instituição para sítio de observação, estão localizados no Canadá, Áustria, África do Sul, Índia, Filipinas e Moçambique.  O Sofia Feldman foi escolhido por ser um hospital público não governamental com um grande número de partos ao ano e possuidor de um amplo trabalho na área da assistência ao parto humanizado. O objetivo da IMBCO é melhorar o atendimento ao parto e nascimento, evitar o uso excessivo de tecnologias obstétricas e promover a saúde das mães e dos bebês ao redor do mundo.

A visita  antecedeu a palestra que Robbie ministrou na Secretaria Municipal de Saúde de BH sobre “O Parto e Nascimento em diferentes culturas: uma perspectiva evolucionária”. Robbies é phD em Antropologia Aplicada e pesquisadora sênior do Depto. de Antropologia da Universidade do Texas, Faculdade de Austin.

As duas antropólogas também entrevistaram na sede do Hospital, o obstetra capixaba, Dr. Paulo Batistuta, que veio a Belo Horizonte especialmente para responder à pesquisa. Muito conhecido nas redes sociais onde militam mulheres pelo parto humanizado, Paulo Batistuta  é autor do vídeo ‘Sagrado’, que mostra partos naturais.