Doações muito bem-vindas

segunda-feira, 27 de maio de 2013 as 14:06

Quando Nathália Monte deu a ideia aos colegas do G8 – Pré-vestibular de desenvolver uma campanha de doação de cobertores e roupas, Bruno Gonçalves da Silva sugeriu que fosse feita para o Sofia Feldman: “já conhecia o Hospital e gosto do trabalho de humanização realizado na atenção materno infantil. Sou enfermeiro e já trabalhei à noite em pronto atendimento de uma maternidade e vi que sempre faltam cobertores”. Explicou que a receptividade foi boa, contou com a participação de três salas de aula, totalizando 250 alunos.

No Sofia, Nathália, Bruno e Clara foram recepcionados por representantes do Conselho Local de Saúde, João Batista Mariano e Edson Félix da Silva, pelo vice-diretor clínico do Hospital, Dr. José Carlos da Silveira e Hedilei D´Ávila, da Linha de Apoio ao Trabalhador. Quando os cobertores chegaram ao Setor de Lavanderia, responsável pela distribuição, as funcionárias fizeram festa: “a doação chegou na hora, estávamos com carência de cobertores. Já colocamos o nome do Sofia e levamos para a maternidade. As roupas serão levadas para a Unidade Transitória de Saúde Mental do Sofia, no Carlos Prates. Quando chega uma doação, a gente pula mesmo, festeja, sabemos da nossa necessidade”, explicou  Maria Ferreira Chaves, responsável pelo setor e mais conhecida por Nenê.

Feliz em ajudar

Nathália Monte, de 19 anos, prepara-se para fazer historia. É voluntária em um hospital de pediatria: “acho que não faço mais que a obrigação. Sinto uma felicidade grande em ajudar, ainda mais quando é para auxiliar mães e crianças”. Clara Tavares Resende, de 18 anos, estuda para Economia. Explicou porque se envolveu com a campanha: “eu acho que temos que fazer a nossa parte e ajudar a quem puder”. O conselheiro João Batista deu os parabéns aos três jovens pelo trabalho. “É uma semente que vocês estão semeando e vão colher no futuro. Hoje estou colhendo o que plantei há 30 anos. Sou pobre, mas consegui formar seis filhos. Vejo neles a benção de Deus pelo que fizemos no passado por outras pessoas, por estender a mão a quem necessita”.  Edson Queiroz completou: vejo com bons olhos a doação. A campanha faz um trabalho de conscientização de que doar é fazer o bem a todos. É importante, vindo de pessoas que ainda estão se preparando para o vestibular e já sonham com um futuro melhor. Com este espírito de doação, posso dizer: seus filhos vão aprender com vocês e darão continuidade”.

Após a entrega, os estudantes foram conhecer o Hospital Sofia Feldman, passando pelos centros de parto normal, a Creche José de Souza Sobrinho, a Casa da Gestante Zilda Arns, a Casa de Sofias – Atenção ao Bebê, a ACAU-HSF (Associação Comunitária de Amigos e Usuários do Hospital Sofia Feldman) e a sede do Conselho Local de Saúde. No total, foram doados 40 cobertores novos, três edredons, uma manta e 41 peças de vestuário.