Do Canadá para o Sofia

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018 as 10:45

“Impressionado”. Com esta palavra, o médico intensivista canadense, Dr.Narendra Singh, Chefe da Pediatria do Humber River Hospital [Toronto], se referiu ao Hospital Sofia Feldman em visita realizada à instituição na semana passada. “Os profissionais trabalham muito bem com poucos recursos”. Ele vem de uma realidade bastante diferente. Enquanto no Sofia, existem várias incubadoras em cada quarto, no seu Hospital, cada criança fica em um quarto com sua família. Outra diferença: no Brasil o SUS é universal, para todos os cidadãos planetários, já no Canadá o sistema é 100% público, mas não é universal. Segundo ele, pessoas que visitam o Canadá devem fazer o seguro saúde. “Eles resistem muito a ter assistência privada. Tem direito a uma saúde de qualidade desde o nascimento”.

O Hospital realiza 500 partos por mês, com 21% de cesarianas [mesmo índice do Sofia com 900 partos por mês]. A equipe da Neonatologia organizou um café da manhã para o médico, ao lado da UTI 1. Ele conheceu todo o serviço e falou com os profissionais, com a ajuda das tradutoras e fisioterapeutas Fernanda Gontijo e Gabriela Neves, e deu dicas valiosas para aprimoramento do serviço.

Ele afirmou: “Vocês são muito bom no que fazem e têm de saber disso. Muitas pessoas vão lá fora e falam que é melhor; a grama do vizinho é mais verde. Em lugares como este, aprendo mais que ensino; a fazer mais com menos. Aqui, estão em dia com a literatura.”

“O Sofia tem o grande desafio de servir ao estado inteiro. A assistência começa antes da criança nascer e segue depois do nascimento. Não cuida só da criança, mas da família. Estou impressionado com a complexidade da rede.” Comentou que “trabalhar no Sofia não é um trabalho é um estilo de vida. Esta cultura vem de toda a diretoria, que dá o tom, os valores da instituição. Dr. Ivo é muito simples. Normalmente, se cria burocracias e sem acesso à diretoria. No Sofia, é diferente, todos tem acesso ao diretor”.