Sofia oferece capacitação para trabalhadoras da saúde

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019 as 17:28

O Hospital Sofia Feldman realizou, de 21 a 25 de janeiro, capacitação para profissionais da área da saúde do município de Santa Luzia. Trabalhadoras dos Centros de Saúde Palmital e Morada do Rio foram treinadas para realizar a inserção do Dispositivo Intra Uterino (DIU). O objetivo da instituição é fortalecer o trabalho da Unidade Básica de Saúde e preparar trabalhadores da Rede SUS para o processo de inserção do DIU.

Renata Lacerda, enfermeira assistencial do Posto de Saúde Palmital, explicou que a demanda das mulheres pela inserção do DIU é grande, porém devido à falta de profissionais capacitados para a colocação, são encaminhadas para o Centro de Consultas Especializadas em Santa Luzia ou para o Sofia Feldman. Após a capacitação a ideia é expandir o atendimento, garantindo a inserção do Dispositivo no Centro de Saúde. “Ainda não sei como será a condução, vamos conversar com a nossa coordenadora e com a Secretária de Saúde”, explicou Renata.

Luciene de Andrade é médica, trabalhadora do Posto de Saúde Morada do Rio, ela participou do treinamento e contou que “a atitude da instituição em querer nos capacitar foi muito bacana. Tornou possível o aprendizado e a prática da técnica. Foi bastante satisfatório e creio que irá ajudar muito o município”.

O Centro de Saúde Morada do Rio, que ainda não realizava o procedimento, agora irá acolher as mulheres vinculadas à Unidade e possivelmente as que estão vinculadas a outros postos de saúde do município. “Ainda não temos uma definição de como será, mas eu acredito que não vai ficar restrito apenas a área de abrangência da nossa unidade”, explicou Luciene.

Alta demanda

Sintia Nascimento, enfermeira obstetra, foi umas das preceptoras do treinamento. Ela contou que há uma grande demanda das mulheres em relação à inserção do DIU. “Tem demanda, mas não tem número de profissionais capacitados para a inserção. A falta destes profissionais explica o baixo número de mulheres que utilizam o método”.

No Brasil não existe um curso específico para a colocação do DIU em nenhuma instituição e, por isso, a importância do treinamento para os trabalhadores da Saúde. “A falta da vivência prática, pode trazer insegurança na colocação do DIU. Na maioria das vezes, o profissional sabe a técnica, o processo de colocação, mas a partir do momento em que não vivencia isso no cotidiano gera insegurança”, contou.

Thays Maciel está vinculada ao posto de saúde do bairro São Benedito, ela veio hoje ao Sofia Feldman para colocar o DIU. Há cerca de dois anos sem usar métodos contraceptivos hormonais, ela pesquisou e conversou com profissionais da saúde sobre as possibilidades existentes no SUS. Após esclarecer muitas dúvidas, Thays percebeu que o Dispositivo Intra Uterino seria uma boa opção. “Tive que pesquisar, infelizmente muitos profissionais já indicam o remédio, sem explicar as outras possibilidades, sem pensar no perfil do paciente”, afirmou.

Planejamento Familiar

Os Centros de Saúde participantes da capacitação contam com o trabalho de Planejamento Familiar, em que as usuárias são acolhidas mensalmente e orientadas quanto aos métodos contraceptivos disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS).Trabalhadoras dos centros de saúde Junto às usuárias e a preceptora.