Sofia realiza capacitação para manejo em aleitamento materno

segunda-feira, 13 de maio de 2019 as 19:42

O Sofia, 1º Hospital Amigo da Criança de Minas Gerais, realiza o curso de Manejo em Aleitamento Materno para trabalhadores da assistência. Com carga horária de 20 horas, o curso será realizado em dois módulos, sendo o primeiro hoje, 13 de maio e o segundo no dia 20 de maio. Esta proposta faz parte da Iniciativa Hospital Amigo da Criança.

Cintia Ribeiro, coordenadora do Banco de Leite da instituição e a psicóloga Ana Maria Gonzáles, ministraram o curso para as residentes da enfermagem obstétrica e os profissionais da neonatologia. “Hoje estamos falando de aconselhamento em amamentação, os profissionais aprendem as habilidades de comunicação com a usuária, a forma de ouvir as demandas e as necessidades na amamentação. Aqui conseguimos preparar o profissional para acolher e dar apoio a esta mãe”, explicou Cintia Ribeiro.

Trabalhadores do Hospital Odilon Behrens foram convidados e participaram. Fernanda Fioretti foi uma delas. Referência técnica do posto de coleta de leite humano do Odilon, ela conta que deseja multiplicar este curso, levando as informações aos trabalhadores de sua instituição. Fernanda contou que participou de outras atividades no Sofia, conheceu o funcionamento do Banco de Leite e da Sala de Apoio à Amamentação. “Já venho há um tempo fazendo várias coisas aqui e eu agradeço, tem sido um apoio muito grande e importante para a nossa assistência. As usuárias irão colher os frutos”, concluiu.

Engajamento multiprofissional

A residente de Ginecologia e obstetrícia, Melissa Henrique, percebeu que a capacitação é uma etapa construtiva para a sua formação. “A correta orientação é fundamental para que essa mulher tenha sucesso na amamentação. É preciso o engajamento de vários profissionais, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, pediatras, psicólogos, uma equipe preparada para orientar em todos os aspectos” informou.

Carolina Ramos, residente da enfermagem obstétrica, contou que no dia a dia do hospital é comum encontrar mulheres que trazem dúvidas a respeito da amamentação. Para ela este curso sensibiliza os profissionais para que escutem com mais atenção a estas mulheres. “O curso traz formas mais efetivas de estar disponível para essa mãe, mesmo havendo uma restrição de tempo na rotina. Dá para gente mais ferramentas para ajudar. Reforça a importância do aleitamento, da amamentação na primeira hora, é preciso valorizar isso”.

Para a pediatra Luciana Milanês, é importante a participação de toda a equipe quando o assunto é aconselhar sobre o aleitamento. Ela explicou que na Unidade de Cuidados Intermediários, UCI, uma parte dos bebês ainda não tiveram contato com o aleitamento materno e, por vezes, são outros profissionais, não médicos, que se aproximam para conversar com a usuária. “Para mim é muito importante aprender, não só na teoria, mas na prática mesmo. Como abordar, como falar sobre o aleitamento. O médico acaba ficando muito afastado disso, deixando para outro profissional algo tão importante”, pontuou.