Residência Neo

O Hospital Sofia Feldman abriu inscrições para o processo seletivo de Residência Médica com início em 2017; 5 vagas para Neonatologia (com duração de 2 anos), que tem como pré-requisito a Residência em Pediatria.

O processo seletivo será conduzido pela AREMG – Associação de Apoio à Residência Médica. As inscrições devem ser feitas de 7 a 17 de outubro de 2016, de 8h às 18h, pela Internet, no endereço: www.aremg.org.br, no link “Processo Seletivo”. A taxa de inscrição é de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais).

A prova escrita será realizada dia 13 de novembro. Os Programas de Residência terão início dia 1º de março de 2017.

BOLSA RESIDÊNCIA MÉDICA

Classificação Valor
Residente Médico em Neonatologia(60h/semanais) Pré-requisito: Residencia em Pediatria (MEC) 60h/semanais) R3 e R4 R$ 9.330,43 (Bolsa de R$ 3.330,43* + complementação de R$  6.000,00**)

* De acordo com Portaria Interministerial nº 3, de 16 de março de 2016, fornecida com recursos do Ministério da Saúde
** Bolsa complementar é opcional mas depende da  Assinatura do Termo de Dedicação Exclusiva ao Hospital Sofia Feldman  no período de recebimento da complementação da bolsa.

A Unidade Neonatal – com 41 leitos de Tratamento Intensivo e 45 leitos de Cuidados Intermediários, sendo 30 de leitos convencionais e 15 de leitos Canguru – é um espaço de atenção multiprofissional, onde atuam médicos (neonatologistas, cirurgiões pediátricos, cardiologistas, neurologistas, oftalmologistas) assistentes sociais, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

Oferece ainda outros espaços de cuidado preconizados pela Rede Cegonha como a Casa da Gestante Zilda Arns, com 23 leitos, o Espaço de Sofias, com 20 leitos, e a Casa do Bebê, com 13 leitos.

O Hospital Sofia Feldman foi o primeiro em Minas Gerais a receber o título de “Hospital Amigo da Criança”, em 1995. Incentiva o aleitamento materno e desenvolve estratégias de humanização voltadas à integralidade do cuidado: presença dos pais com livre acesso durante todo o período de internação, participação da família e cuidado “pai/mãe canguru”. Promove internação conjunta (mãe/filho) na UCI, oferece o apoio da Amiga da Família (mulheres da comunidade que dão orientação em aleitamento materno e cuidados com o recém-nascido) e o acompanhamento ambulatorial, após a alta até os dois anos, ao recém-nascido de risco.